21.11.17

Minha experiência com o Bullet Journal

No íncio desse ano, postei aqui no blog que entraria na onda de me organizar com o bullet journal. Não usei o típico caderninho sem pauta, nem pontilhado ou quadriculado, mas adaptei o que tinha ao meu alcance na época, uma agenda comum.

Agora, 11 meses depois usando o bullet journal diariamente, já posso dar um feedback e descrever como me saí em questões de organização usando o bullet journal.
Minha experiência com o Bullet Journal
O bullet journal é, em suma, um "diário em tópicos", que se compromete a ser prático e eficiente, já que para muita gente (eu inclusa) a agenda comum não ajuda muito (todas as vezes que tentei me organizar com agenda persistia por no máximo uns 3 meses, daí eu desistia).

Eu não vou explicar com maior profundidade o que é o bullet journal. Você pode ver tudo a respeito no post "Como vou me organizar em 2017". Acho melhor assim, ou então fica um post repetitivo, com informações já repassadas, sem contar que o foco desse post não é esse. Agora, vamos ao que interessa:

O bullet journal funciona mesmo?

De cetto modo, essa é uma pergunta bem pessoal, pois eu não sou como você (e vice-versa), então o que funciona comigo, para meus hábitos e rotina pode não funcionar para você. Mas o bom do bullet journal é justamente o fato dele se adaptar ao usuário.

É você quem decide como organizar suas tarefas, ele não vem com uma estrutura pronta (ao contrário das agendas comuns), então sim, provavelmente ele vai funcionar porque você pode fazer ele do jeito que for melhor para você. É você quem decide a ordem das seções que você acha necessárias para organizar sua vida. Por exemplo, você pode preferir colocar as finanças mensalmente, ou antes da seção das tarefas diárias, ou semanalmente, e por aí vai.
Minha experiência de organização com o bullet journal
Esse é o estilo do Monthly Log (minha página de organização mensal) no meu bullet journal adaptado. Como a agenda que adaptei não vem com esse tipo de página, eu mesma faço e colo lá dentro como se fosse uma página nova (é só passar cola na borda esquerda).
Como já disse, nunca dei certo com agendas comuns, mas o bullet journal foi uma benção para minha vida, sem exageros! Agora eu consigo organizar meus afazeres, minhas metas, meus compromissos mais importantes, minhas finanças, meus livros lidos, minhas wishlists e tudo mais que acho importante com maior eficiência.

O mais importante com relação ao bullet journal é não colocar mais tarefas além do seu limite. Na verdade, isso é um conselho para vida que aprendi com o tempo rsrs Ver aquele tanto de tarefas listadas quando a maioria delas não foi cumprida pode dar uma sensação de frustração misturada com desânimo. Mas quando você coloca o essencial, e ao final do dia você abre o BuJo (apelido carinhoso para o Bullet Journal haha) e vê que conseguiu fazer tudo, é recompensador!
Como me organizo com o bullet journal

Concluindo...

O bullet journal foi uma descoberta excelente que eu fiz esse ano. Com ele, consegui me organizar melhor e com prazer, é tão bom poder organizar minhas pendências em uma estrutura completamente personalizada, feita para mim (por mim mesma, no caso rsrs). E olha que usei uma agenda comum, não tive tanta liberdade para a criatividade quanto usando um caderno limpo - sim, o bullet journal pode ser feito com qualquer caderno!

Mas 2018 já está chegando e muitas novidades aparecerão por aqui, em breve postarei minha nova empreitada para o bullet journal do ano que vem, aguarde! ;)

Agora eu quero saber: você já usou bullet journal? Pretende usar mas tem dúvidas a respeito? Deixe tudo nos comentários, vamos trocar algumas ideias, ajudarei com prazer quem quiser saber mais sobre o BuJo ou tiver dicas ainda melhores para organização!