3/29/2017

Resenha de livro: Roverandom

No mês de fevereiro eu fiz compras de livros na Amazon, e foram todos do J. R. R. Tolkien (eu sou muito fã *.* pretendo ter todos os livros escritos por ele). Dentre eles escolhi esse livro surpreendente, o Roverandom, escrito por ele depois que o seu filho mais novo perdeu na praia um brinquedo que gostava muito.

Embora seja um livro com história infantil, ao contrário da obra mais famosa de Tolkien, O Senhor dos Anéis, ainda assim esse livrinho é maravilhoso e eu fiquei muito encantada com ele! E esse é o livro do mês, continue lendo para ver a resenha completa e por que eu gostei tanto dele.
Resenha do livro Roverandom de J. R. R. Tolkien
O livro que eu tenho é a 2ª tiragem, feita em 2014, da 2ª edição lançada em 2013, editora WMF Martins Fontes e contém 127 páginas.

O que diz a contracapa do livro Roverandom

Em 1925, durante as férias, o pequeno Michael Tolkien perdeu, na praia, um cãozinho de brinquedo que adorava. Para consolá-lo, o pai, J. R. R. Tolkien, inventou uma história sobre um cachorro de verdade que é transformado em brinquedo por um mago e enviado por um "feiticeiro-da-areia" à Lua e ao fundo do mar. 
Mais de 70 anos depois, as aventuras do cachorro Rover, também conhecido pelo nome de "Roverandom", foram publicadas na Inglaterra. Elas foram organizadas a partir do texto original por Christina Scull e Wayne G. Hammond. 
Divertido e rico em jogos de palavras, Roverandom agradará a todos os leitores que gostam de uma boa história e será bem recebido pelos muitos admiradores de Tolkien de todas as idades.

O que eu achei do livro Roverandom

Primeiramente, já de início adorei a apresentação do livro, contando como a história provavelmente foi concebida e uma linha do tempo da preparação da obra, fazendo ligações com a viagem da família Tolkien à praia, onde o então pequeno Michael Tolkien perdeu seu brinquedo favorito, de onde surgiu a inspiração dessa história.

Gosto sempre de ler mais sobre a vida de Tolkien, pois é um dos meus autores favoritos (os outros são Chesterton e Agatha Christie), então essa apresentação foi uma parte muito prazerosa do livro, e olha que geralmente eu detesto ler apresentações, quando era criança, por exemplo, eu sempre saltava essa parte dos livros rsrs.

Veja resenha de outros livros de Tolkien também clicando aqui (O Hobbit, tem inclusive 'comparação' com o filme) e aqui (resenha do livro Mestre Gil de Ham).
Livro Roverandom resenha

Tenho que dizer que gostei tanto da história que fiquei com pena pelo fato de ser tão curtinha, com pouco mais de 100 páginas. A história é tão envolvente e encantadora, com elementos de humor e surpresa, e às vezes também dava uma certa apreensão, como quando o Rover envolvia em encrencas. Deu até aquela "depressão pós-livro", quando a gente sente falta da história e dos personagens, sabe? hahaha Quem é viciado em leitura vai me entender!

Como as outras obras de Tolkien, é uma história muito criativa e original. No caso de Roverandom, a história é também muito graciosa e leve (nem todas as obras dele são assim rsrs), excelente para ler quando você meio para baixo, pois traz um pouco de animação e distração dos problemas da vida. Como eu já disse, é um livro infantil, e é do tipo que com certeza eu vou ler à noite para os meus filhos, quando tiver haha

Ao final do livro tem a parte de Notas, onde vários elementos da história são contextualizados com notícias da época em que a obra foi escrita, onde algumas expressões são explicadas, e nomes e outras informações desse tipo são justificados, o que nos deixa ainda mais por dentro do processo de concepção do livro, dos fatores que influenciaram Tolkien, do significado de alguma frase ou nome em especial.

Se tivesse que classificar esse livro em uma escala de 0 a 10, certamente esse seria 10, recomendo muito! O meu foi comprado na Amazon por um preço muito bacana, clique no link abaixo para comprar o seu também! ;)